mini_campobelo_clubemini_campobelo_clube


det_campo_belodet_campo_belo
linkproj_livro_institlinkproj_livro_instit
Arquitetos: Sylvio E. de Podestá e Eduardo Tagliaferri
Colaboração: Pedro Morais
Projeto: 1997/2001
Obra: 1999/2001
Área total: 1.500,00 m2


Plano Diretor, Nova portaria, Academia, Salão de jogos, Churrasqueira e Quadra de Tênis - Reforma e modernização

Um dos primeiros projetos em parceria com o arquiteto Eduardo Tagliaferri, o Campo Belo Country Clube foi projetado e construído no início da década de 80 como parte de um novo loteamento da cidade, vizinho à malha existente, tornando o clube rapidamente urbano.
Seu programa inicial, bastante amplo, fez com que recebesse o título de “mais completo clube do Sul de Minas”. Esta posição se manteve durante algum tempo até que, nas gestões 97/99 e 99/2001 se pensou na modernização e ampliação de alguns espaços necessários à qualificar atividades existentes e criação de novos locais de lazer e entretenimento.

A partir de um plano diretor e de uma capacitação financeira originada de mensalidades e eventos, projetou-se e construiu-se a nova portaria  antiga reivindicação dos associados  e ampliou-se a boate equipando-a com modernos equipamentos luminotécnicos, som e condicionamento de ar e, em anexo, um confortável scotch bar. Em área adquirida para ampliação física do terreno do clube, projetou-se e construiu-se uma atualíssima academia de ginástica com todo o apoio de professores e avaliação física, piscina coberta e aquecida, lanchonete/bar e salão de jogos, tendo como vizinhos complementares uma praça sob grandes árvores plantadas por ocasião do primeiro projeto e uma churrasqueira coberta, dupla, capaz de receber dois grupos independentes, com um desenho atual e semelhante ao adotado para a academia.

Tanto a portaria quanto a academia e a churrasqueira foram construídas em estrutura metálica, procurando dar a elas uma leitura diferenciada das antigas construções, marcando visualmente estas novas interferências e aproveitando as boas condições das construtoras locais no domínio desta tecnologia.
Estas experiências em cidades de médio porte como Campo Belo, dinâmicas nas suas atividades financeiras, sociais e industriais, promovem a oportunidade de se fazer arquitetura com abordagens atuais, dentro de métodos construtivos e planejamentos orçamentários realísticos e coerentes, permitindo o controle gerencial dos mesmos e dando chance aos arquitetos de participar destas realizações sempre dando um passo a frente.
A continuação das propostas previstas no plano diretor dotará este clube e a cidade de um complexo esportivo e de lazer capaz de suprir suas necessidades por mais um bom período.
Copyright