Arquitetos: Sylvio E. de Podestá e Benedito Fernando Moreira
Colaboração: Ana Paula S. de Assis, Shirley Santos Costa
Área do terreno: 1477,50 m2
Área da construção: 2.245,00 m2
Ano do Projeto: 1994/95
Obra: 1995/96/97


MICROCITY COMPUTADORES E SISTEMAS

Edifício localizado no Município de Nova Lima, região metropolitana de Belo Horizonte, em área de futura expansão urbana, com vista definitiva para um grande vale e Mata do Jambreiro, na encosta da Serra do Curral - que divide Nova Lima de Belo Horizonte.

Foi concebido em estrutura prémoldada de concreto: pilares 40x40cm, vigas com alturas de 70cm e lajes “pi” com altura total de 50cm, módulos múltiplos de 1,25m e altura piso a piso de 3,30m. Sistema bastante rígido e ortogonal, preciso e de montagem rápida, mas que necessitava de parcerias complementares que permitissem ao edifício uma imagem final de acordo com a atividade e a forma de exercê-la da Microcity: ousadia e inspiração.
Conquistou-se este resultado incorporando-se à solução da cobertura do último nível, estrutura treliçada e telhas termoacústicas metálicas, curvas, interrompendo a rigidez da caixa prémoldada abaixo e, com certa suavidade, terminando o prédio.

Ainda, em relação à estrutura de concreto, optamos por revesti-la em parte com painéis de aço inox, fazendo-a surgir em vazados na fachada principal onde se embutiu um cilindro azul para as instalações sanitárias. Dividindo o acesso principal do acesso exclusivo ao último pavimento, uma parede suavemente curva e amarela, que em diagonal, vai do fundo do vazio e interrompe-se quase no alinhamento do terreno.

Uma torre lateral plugada à estrutura principal ultrapassa os limites da cobertura e é onde se localiza o monta-carga de acesso do depósito, no nível inferior, ao último nível e, acima, uma grande caixa d'água com desenho marcante, revestida em painéis inox calandrados sendo que, na sua parte inferior, desmaterializa-se lateralmente em brises horizontais que continuam pelas esquadrias existentes nesta fachada, proteção contra o sol noroeste.

A cor também é utilizada nas alvenarias externas - junto ao concreto, ao aço inox e ao vidro antélio verde em caixilhos pretos - numa tentativa de, junto à exuberante paisagem, inserir um objeto condizente com a atividade e o local, modificado-o mas procurando estabelecer um bom critério de inserção, como uma tentativa de referência para as futuras ocupações. Internamente, pilares e lajes aparentes, escadas de aço, instalações elétricas e de lógica (também aparentes) possibilitam arranjos diversos que acompanham a agilidade das mudanças na área de computação e se apresentam lado a lado com o mobiliário e layout tipo landscape, dinamizando as funções a as relações dos serviços ali executados.

O programa, do nível inferior ao superior, se distribui da seguinte forma:
1o. Nível: recebimento de aparelhos, montagem e manutenção, depósitos, cozinha, café e refeitório, estacionamentos e quadra de esportes que é utilizada no dia-a-dia como ampliação da área de estacionamento;
2o. Nível: hall principal, recepção/espera, loja de usados, salas e auditório para cursos, coffe break;
3o. Nível: administração, diretorias, Net House, contabilidade;
4o. Nível: locado para casa de dança e shows e posteriormente para bar e restaurante, permitia locais de acesso a internet, chat interno e externo, dança e terraços com telescópios para contemplar a vista e o céu exuberantes, brevemente se incorporará aos espaços funcionais da empresa.

Copyright